Seis anos (2, 191 dias e 52, 560 horas)




Fecho os olhos e tento me lembrar como as coisas eram antes. Antes de tudo acontecer e minha vida virar esse caos. É vou ser realista, as coisas nunca são fáceis, a gente é que tenta achar algo de bom pra nos tentar convencer a nós mesmo. Mas o que rola por dentro é bem diferente do que uma fotografia e um sorriso mostram.

Passo a maior parte do tempo dormindo, tentando vê se tudo que passo não passa de um simples pesadelo. E quando eu acordar novamente e abrir meus olhos, voltar ao meu quarto amarelinho, na casa onde eu morava que era no segundo andar e sentir um alivio. Todo o dia acordo com essas esperanças de poder fazer novamente tudo que eu fazia com tanta facilidade e normal. Sem depender de ninguém, sem precisar ficar chamando ninguém e simplesmente me sentar na cama, colocar meus pés no chão e sentir a friagem do chão gelado novamente.
Seis anos (2, 191 dias e 52, 560 horas) se passaram e eu ainda continuo indo dormir e antes de abrir os olhos e voltar à realidade, desejo que seja tudo uma mentira, que tudo passou não seja verdade. Infelizmente quando abro meus olhos minha realidade começa.

O que mais dói é que às vezes fico noites acordada a maioria das vezes, assistindo filmes ou seriados e tentando me imaginar ali, tendo a vida que eles levam ser como uma daquelas meninas. Quando vejo que meus pensamentos e meu coração não agüentam mais, eu paro e decido escrever, acho que isso me liberta de um conto de fadas.
Escrever é uma liberdade que sinto de expressar e colocar tudo para fora aquilo que eu sinto e penso. Aquilo que fica guardado em minha mente e no meu coração e não tenho coragem de me expressar, de conversar com alguém.  Por aqui é mais fácil, escrevo sem pensar, o que vem na minha mente, minhas dores, minhas saudades, meus ressentimentos e tudo mais. Acho muito melhor que uma psicóloga, pois por aqui além de escrever realmente o que quero falar eu posso compartilhar com vocês que às vezes devem se sentir da mesma maneira.
Já se passaram anos e ainda não decidi minha carreira profissional, às vezes me acho velha pra pensar nisso, mas ainda penso em escrever um livro. Quem sabe


todos esses meus pensamentos do blog, juntar e colocar em um livro?
O que eu sinto no momento não saberei me expressar e dizer o que é, pois é um sentimento de saudade, de perda, de necessidade, de remorso é tudo misturado...
Meu quarto fica embaixo do meu antigo quarto, acho que todo esse sentimento começa por ai. Pois quando se aproxima um aniversário, casamento, festa, fim de semana, feriado e etc., eu fico olhando para o teto e lembrando-me como as coisas eram tão fáceis antigamente de sair da cama, me arrumar, tomar meu banho, experimentar minhas roupas e hoje as coisas são tão difíceis, e o pior de tudo...depender de alguém para que eu possa sair de casa, depender de um amigo para ir à balada comigo, do meu irmão me chamar (que nunca me chama) e eu não poder fazer mais isso sozinha.


Olho para o relógio e vejo o tempo passar rápido, mas a única coisa que não passa rápido é essa saudade que sinto, cada vez fica mais lenta e devagar.
Realmente não sei dizer no momento o que quero e o que desejo, mas quero que isso passe logo e que se for pra viver com essa dor no peito, chamada saudade...eu desejo que Deus me leve, não me julgue por essas palavras pois o céu existe e estarei feliz de ir para lá, se eu não puder pisar nas nuvens, anjos têm asas para voar.
Tenho sonhos e planos e espero realizá-los antes de partir. Sei que um dia deixarei essa terra e finalmente minha família irá descansar. Parar de se preocupar com a casa acessível, comigo se eu tiver escaras irei parar de impedir muita coisa na vida deles e eu sei que sou um peso na vida deles e é horrível você sentir que esta incomodando. Estou preparada para descansar em paz.

"E se a tempestade não passar, aprenda a dançar na chuva."




4 comentários :

Liliane Carla disse...

Compreendo, sei que é difícil, mas quero desejar que amanhã não seja tão dolorido quanto hoje. Sei que pedir pra ser forte torna-se irritante e hipócrita diante de um mundo tão fraco por muito menos que isso. Mas, desejo que Deus te de a paz que a vida não dá, e desejo que eu receba tbm... Os últimos dias estão doídos demais. Tão sim, mas vai passar, a a recompensa virar além da vida se assim foi o único jeito, mas virá!

Liliane Carla disse...

#e a recompensa virá além da vida se assim for o único jeito, mas virá!

Mayra disse...

pe
Oi querida sou eu Mayra cadeirante lá do SARAH tmbm passo por tudo isso que você passa só que seu problema foi mais severo mas pode ficar tranquila isso tudo é provação para nós e nós vamos superar !! gosto muiito de ti e perdi seu tel vc tem face ? me add lá Mayra Christina bjks fique com DEUS HOJE AMANHÃ E SEMPRE ...

Luciana Moura disse...

Ola Vanessa,meu nome e Luciana e ja faz um tempo que venho acompanhando sua historia de superaçao, saiba que vc e uma guerreira linda,bacana e o melhor de tudo isso, inteligente pacas.Pena eu morar tao distante de vc,ja morei em Cabo Frio,mais atualmente moro em Pernambuco e a distancia e enorme, seria um prazer imenso, ter uma pessoa de luz como vc por perto todos os dias como minha amiga,vc serve de exemplo para muitas pessoas que reclamam da vida o tempo todo,do sol da chuva do calor do frio enfim vivem reclamando de coisas pequenas que fazem parte da vida, vc com esse super problema consegue sorrir de forma tao bela e natural.Deixo meu msn caso queira ter mais uma amiga mesmo que virtual por enquanto luckkaque22@hotmail.com.Abçs
Voce e meu exemplo de vida,que sua luz continue iluminando muitas pessoas pelo mundo.PAZ

Me deixa desabafar! Copyright © 2013 - Designer by Papo Garota - Mais Template Mais Template